Saúde: Belo Horizonte, do prefeito Alexandre Kalil, deu passo importante no combate à dengue

A tecnologia pode ser uma grande aliada do poder público para garantir melhorias na vida da população. E foi justamente um investimento em tecnologia que tem ajudado a cidade de Belo Horizonte a lutar contra a dengue. Em setembro de 2019, a prefeitura passou a utilizar drones para sobrevoar áreas de risco e mapear os bairros com grande incidência de focos do mosquito portador da doença.  

A partir desse trabalho, uma aposta do prefeito Alexandre Kalil, o resultado tem sido positivo. Isso porque a estratégia permite avaliação de risco para o combate ao Aedes aegypti através de imagens aéreas do drone, sendo ferramenta extremamente útil para auxiliar na detecção de potenciais focos do mosquito e direcionamento operacional de campo no esforço de controle da dengue, zika e chikungunya.

Além dos bairros onde é feito o trabalho de mapeamento da dengue, duas vezes por semana a equipe do projeto se desloca para a Pampulha para o reconhecimento do território de incidência da febre maculosa, calculando o deslocamento dos animais e lotes que podem ser focos da doença. 

As secretarias municipais de Planejamento, Fiscalização, Urbel e Sudecap já estão também utilizando a nova tecnologia. 

Para que possam voar sem oferecer risco à população, os drones são cadastrados no Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Foto Divulgação

Dedicação e seriedade

Nascido em Belo Horizonte, Alexandre Kalil teve grandes experiências antes de chegar à vida pública. Iniciou a faculdade de Engenharia e, antes dos 25 anos, recebeu a tarefa de comandar o voleibol do Atlético-MG. Entre 1980 e 1983, foram sete títulos pelo vôlei – quatro campeonatos estaduais e outros três metropolitanos.

Dirigiu a empresa da família, a Erkal Engenharia LTDA, especializada em infraestrutura rodoviária, urbana, civil e industrial. 

Foto Divulgação

Mas entre 30 de outubro de 2008 e 3 de dezembro de 2014, ocupou o cargo de presidente do Clube Atlético Mineiro, conquistando títulos importantes como a inédita Taça Libertadores da América-2013, a Copa do Brasil-2014, além da Recopa Sulamericana e três campeonatos mineiros: 2010, 2012 e 2013.

Foi eleito em 2016, no segundo turno, prefeito de Belo Horizonte para a gestão 2017 – 2020. Tomou posse na Prefeitura de Belo Horizonte em 1º de janeiro de 2017, anunciando que seu lema seria “Governar Para Quem Precisa”.

Capital mineira

A capital do estado de Minas Gerais tem uma população estimada em 2,5 milhões de habitantes, conforme estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o 6º município mais populoso do país, o terceiro mais populoso da Região Sudeste e o mais populoso do estado.

Com uma área de aproximadamente 331 km², BH possui uma geografia diversificada, com morros e baixadas. Cercada pela Serra do Curral, que lhe serve de moldura natural e referência histórica, foi planejada e construída para ser a capital política e administrativa do estado mineiro sob influência das ideias do positivismo, num momento de forte apelo da ideologia republicana no país.

Foto Divulgação

Sofreu um inesperado acelerado crescimento populacional, chegando a mais de um milhão de habitantes com quase setenta anos de fundação. Entre as décadas de 1930 e 1940, houve também o avanço da industrialização, além de muitas construções de inspiração modernista, notadamente as casas do bairro Cidade Jardim, que ajudaram a definir a fisionomia da cidade.

Com um diversificado setor de comércio e de prestação de serviços e contando com uma desenvolvida rede de hotéis, restaurantes e agências bancárias, Belo Horizonte é um dos principais polos de turismo de negócios do país, sediando importantes eventos nacionais e internacionais.

Recentemente, o município tem se destacado por sua capacidade de desenvolver duas modalidades de turismo: o turismo de eventos e o turismo cultural. Essa delineação do desenvolvimento do setor terciário da economia com o incremento do setor turístico integra a política de estímulo desse setor, que ganha reforços também no sucesso que a cidade vem experimentando na área artística-cultural.

Artigos Relacionados

Como o prefeito Vantoil Martins quer tornar Iguaba Grande (RJ) uma cidade forte no turismo

Repleta de atrativos e belezas naturais a cidade de Iguaba Grande...

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Gestão e Tecnologia

Mantenha contato

Siga nosso Instagram